Page 2 of 14

Qualifica 2018

No passado dia 2 de março de 2018 os alunos de Doutoramento David Navega, Helena Dias e Catarina Nogueira estiveram na Qualifica- Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego, na Exponor, Porto. Em representação do laboratório de Antropologia Forense com o objetivo de mostrar aos alunos os trabalhos que se desenvolvem no laboratório.

Escravos do Valle da Gafaria, Lagos (Portugal)

Participámos no encontro « Des Cadavres dans Nos Poubelles : restes humains et espaces détritiques de la Préhistoire à nos jours » que decorreu em Marselha, nos dias 8 e 9 de Fevereiro com a comunicação: Allongés à la poubelle : enterrement des esclaves au Valle da Gafaria, Lagos (Portugal ; XV-XVIII siècles)

 

CSI: realidade ou ficção?

No dia 17 de janeiro de 2018, no âmbito da dinamização da palestra junto das escolas, uma iniciatida da FCTUC. As alunas de Doutoramento Catarina Ermida e Catarina Coelho foram à escola Quinta das Flores, apresentar a palestra intitulada “CSI: Realidade ou ficção?” onde foram revistos os passos de uma perícia em Antropologia Forense. Os alunos de 9º ano da escola, contaram não só com uma exposição teórica dos conceitos como também uma parte prática onde puderam aplicar algumas das matérias que foram apresentadas.

 

Na pista do Cristóvão Colombo português: cientistas abrem túmulo para estudar ADN de possível primo do navegador

A investigadora do Laboratory of Forensic Anthropology do Centre for Functional Ecology, Eugénia Cunha, faz parte da equipa de antropologia forense que abriu o túmulo de António de Ataíde, retirou os restos ósseos e vai agora analisá-los. Segundo declarações da investigadora da Universidade de Coimbra (UC) ao Expresso “Os ossos estão bem conservados e por isso vamos certamente encontrar ADN em condições de ser extraído do fémur e dos dentes”.

O objetivo deste trabalho, parceria entre a UC e o Instituto Superior Técnico, é comparar o ADN de António de Ataíde, cujas ossadas estavam guardadas há mais de 450 anos na Quinta de Santo António, perto de Vila Franca de Xira, com o ADN de Hernando Colon, filho de Colombo. Estas análises poderão esclarecer se Cristóvão Colombo foi ou não um corsário português chamado Pedro de Ataíde.

Reportagem Expresso

Reportagem RTVE (minuto 31:15)

« Older posts Newer posts »